SOBRE NÓS

“Com efeito, de tal modo Deus amou tanto o mundo, que lhe deu seu Filho único, para todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.” Jo 3, 16

A Comunidade Católica Corpo Místico de Cristo nasceu sob o pontificado do Papa São João Paulo II, em 15 de fevereiro do ano 1994 na Arquidiocese de Fortaleza-CE, onde é situada a sede do Governo Geral. Nasceu após dez anos de caminhada no grupo de oração da Corrente de Graça (Renovação Carismática Católica). Como batizados cientes do nosso chamado e de nosso apostolado, nos colocamos a serviço da Igreja, através da nossa doação de vida (oblação), assumindo de maneira radical o nosso batismo, à luz de nosso Carisma a uma consagração de vida. A Comunidade Corpo Místico de Cristo se fundamenta na unidade e na Comunhão Trinitária, que se dar na relação amorosa entre o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Nela contemplamos o amor do Pai, que transborda na oferta de seu Filho Jesus Cristo, no altar da CRUZ por toda humanidade. Ressuscitado, nos dar do seu Espírito para que sejamos um com Ele, e Nele manifestar seu Amor ao mundo marcado pelo pecado.

“Quando vier o Paráclito, que eu vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da Verdade, que procede do Pai, ele dará testemunho de mim.” Jo 15, 26

A mola mestra do ser Comunidade Corpo Místico de Cristo é o AMOR. “Nós temos conhecido o amor de Deus por nós e nele acreditamos” Jo 4, 16. “Só no amor esclarecido e ardoroso por Jesus e por seu Corpo Místico, podemos alcançar forças para cumprir o urgente dever de evangelizar e preparar espiritualmente, com a oração, com a purificação, penitência, com as obras e sacrifícios, dando um testemunho concreto do seu amor para o futuro encontro entre Cristo e a humanidade.” (Mystici Corporis Christi)

À luz do nosso Carisma: “Edificar a Igreja no coração de homens e mulheres, a partir de uma experiência com o amor misericordioso do Pai revelado na pessoa de Jesus.” (RV CCMC)

O Senhor nos impele a infundir e construir no coração de cada homem e cada mulher o seu projeto de amor, que restaura e transforma suas vidas, devolvendo-lhes a dignidade de filhos e filhas de Deus. “Nisto consiste o amor: não em termos nós amado a Deus, mas em ter-nos Ele amado, e enviado o seu Filho para espiar nossos pecados” 1Jo 4, 10.
DOAR